• Sâmia Simurro

“DIMENSÕES AFETIVAS E COGNITIVAS DO STRESS PÓS – TRAUMÁTICO”

Autoria: Portnoi, Andréa; Simurro, Sâmia

“DIMENSÕES AFETIVAS E COGNITIVAS DO STRESS PÓS – TRAUMÁTICO”

Introdução:

Aspectos subjetivos individuais são de extrema importância tanto para a percepção como para o enfrentamento do stress provocado pela dor traumática. Esses fenômenos estão intimamente relacionados com as dimensões afetivas e cognitivas do homem. A pesquisa visa compreender, a partir da perspectiva psicológica, como essas dimensões influenciam no stress dos doentes com dor pós-trauma.


Metodologia:

Sujeitos: 51 doentes, 31% com avulsão do plexo braquial (APB), 63% com lesão do plexo braquial (LPB) e 6% com dor em membro fantasma (DMF). Instrumentos: Foram utilizados a Escala Visual Analógica (EVA), Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e Questionário Beck de Depressão (QBD), Escala de Impacto do Evento (EIE), Questionário Genérico de Avaliação de Qualidade de Vida (SF-36), Questionário de Estratégias de Enfrentamento da Dor (QEED). Procedimentos: Os doentes foram avaliados por estudantes de Psicologia supervisionadas pela coordenadora da área. A média, desvio padrão e mediana foram calculados. Valores percentuais foram obtidos para as escalas com ponto de corte.


Sujeitos:

51 doentes, 31% com avulsão do plexo braquial (APB), 63% com lesão do plexo braquial (LPB) e 6% com dor em membro fantasma (DMF). Instrumentos: Foram utilizados a Escala Visual Analógica (EVA), Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) e Questionário Beck de Depressão (QBD), Escala de Impacto do Evento (EIE), Questionário Genérico de Avaliação de Qualidade de Vida (SF-36), Questionário de Estratégias de Enfrentamento da Dor (QEED).

Procedimentos:

Os doentes foram avaliados por estudantes de Psicologia supervisionadas pela coordenadora da área. A média, desvio padrão e mediana foram calculados. Valores percentuais foram obtidos para as escalas com ponto de corte.


Resultados:

Fatores Afetivos: Estado de ansiedade: 18% apresentaram níveis baixos de estado de ansiedade, 45%  níveis moderados, 37% níveis elevados. Traço de ansiedade: 30% apresentaram níveis baixos, 31% níveis moderados, 39% níveis elevados. Depressão: 57% dos doentes apresentaram níveis mínimos de depressão, 10% níveis leves, 21% níveis moderados e 12% níveis graves. Fatores Cognitivos: Impacto: 20% dos doentes apresentaram níveis mínimos de estresse, 27% níveis leves, 29% níveis moderados e 24% níveis graves. Qualidade de Vida: mostra-se diminuída devido à dor, capacidade funcional, aspectos físicos e emocionais. Estratégias de Enfrentamento: foram mais utilizadas, Rezar/Esperar e Auto-Afirmações de Enfrentamento.


BIBLIOGRAFIA:

BECK, A. T. & STEER, R. A. Beck Depression Inventory. Harcourt Brace, San Antonio, 1978.

DELA COLETA, J. A. & DELA COLETA, M. F. Escalas para medida de atitudes e outras variáveis psicossociais. Ribeirão Preto (SP), Escola de Enfermagem de Ribeirão

Preto/USP; 1996.

HOROWITZ, M., WILNER, M. & ALVAREZ, W. Impact of Event Scale: A measure of subjective stress. Psychosomatic Medicine, v.41, 1979, p.209-218.

JENKINSON, C., LAYTE, R. & LAURENCE, K. Development and testing of the medical outcomes study of 36-item short form health survey summary scale scores

in the United Kingdom. Medical Care, v. 35, n. 4, p. 410-16, 1997.

JENSEN, M. P. & KAROLY, P.  Self-report scales and procedures for assessing pain in adults. In: TURK, D. C. & MELZACK, R. Handbook of Pain Assessment, 3rd. ed.,

Guilford, New York, p.135-51, 1992.

PORTNOI, A. G. Dor, Stress e Coping: Grupos Operativos em Doentes com Síndrome de Fibromialgia. São Paulo, 1999. 256p. Tese (Doutorado). Instituto de

Psicologia, Universidade de São Paulo.

ROSSO, C. M.  Escalas de Avaliação do Transtorno do Estresse Pós-Traumatico. Revista de  Psiquiatria Clínica, ed. Especial, Escalas de Avaliação Clínica em Psiquiatria e Psicofarmacologia – parte II, v.25, n.6, 1998.

SPIELBERGER, C. D., BIAGGIO, A. &  NATALÍCIO, L. F.  Manual do IDATE. ed. CEPA, Rio de Janeiro, 1979

3 visualizações

Psicologia & Coaching

Telefone - SER
Email - SER
Facebook - SER

+55 11 3284-5337 

ser@ser-psi.com.br

 

Av. Brigadeiro Luís Antônio,2503, cj 14, Jardim Paulista, São Paulo - SP

Telefone - Rachel
Email - Rachel
Linkedin - Rachel

+55 11 97206-4478

rachel@ser-psi.com.br

Rachel Skarbnik

Telefone - Sâmia
Email - Sâmia
Linkedin - Sâmia

+55 11 97206-4476

samia@ser-psi.com.br

Sâmia Simurro

© 2019 por SER-PSI